Carta à LC

Bom dia LC – Um conto curtinho como você gosta!

Meu cantinho preferido em casa, além do escritório onde guardo meus documentos e dedilho meu Vaio (em fase de substituição por um Samsung mais moderno e leve), cumprindo minhas tarefas profissionais ou registrando meus escritos, é o meu velho sofá, adquirido em Bauru nos idos de 2002, o qual apenas não está surrado porque na mudança de Lins para Ribeirão Preto em outubro de 2011 eu tomei a providência de renová-lo, por dentro e por fora, mantendo todas as dobras e curvas com as quais meu corpo já havia se acostumado nos momentos de assistir os programas de TV e principalmente nos de reflexão.

Então, cá estava há minutos, terminando de descansar o meu corpo cansado pelas viagens e serviços da semana e organizando minha agenda mental das tarefas profissionais e de lazer que pretendo cumprir neste final de semana, o qual para mim será estendido até a terça feira por um motivo muito especial: o Ponto facultativo na segunda feira e o feriado na terça feira, dia 19, dia em que comemoro, sem festa, mas com mais trabalho, o meu natalício.

Nesta segunda feira passada compareci ao escritório de um cliente em RP para fazer um atendimento, local onde preciso chegar por volta das 7:30hs para poder conseguir um bom local para estacionar o veículo com mais segurança, e ao descer do carro pensei: Será que vou encontrar o gerente Fulano de tal lá no portão, como sempre, batendo papo com os amigos enquanto aguardam o horário de início do dia e a liberação do relógio de ponto? E para minha não surpresa ao chegar ao portão me deparei com aquele gerente de prontidão, pessoa afável e de fino trato, papeando com os amigos.

Falei então para ele: Pois é, eu vinha ali me perguntando se você estaria, como sempre, aqui, ao que ele rapidamente me respondeu: Pois é, eu estava aqui hoje para poder perguntar ao senhor se já sabia que na próxima segunda feira é ponto facultativo e na terça é feriado, pois não gostaria e ver o senhor perder seu tempo. Ainda bem que veio hoje!

E eu, que não gosto de jogar baralho, nem truco, respondi rapidamente para ele: Eu sabia sim, por isto eu vim hoje. Você deve saber que a terça feira é o dia mais importante do ano para nós, e ele, mais que satisfeito – com o dia do aniversário da sua (hoje minha também) cidade – já ia retrucar, quando eu perguntei a ele se ele sabia o exato motivo do dia?

Como ele tem uma mente ágil e esperta, logo viu que tinha alguma treta na minha pergunta e indagou: Mas porque?

Respondi para ele que a Prefeita Municipal, tendo ficado tão contente com a minha mudança para Ribeirão Preto, havia decidido e decretado que de 2012 em diante, o dia do meu aniversário seria feriado municipal, e neste, como caiu em uma terça feira, decretou ponto facultativo na segunda.

Emendei rapidamente que o contentamento municipal tinha sido tão grande, que até contrataram a esquadrilha da fumaça para algumas acrobacias aéreas no dia 19, e em seguida, deixei ele rindo da brincadeira e subi para o local onde costumo usar para meus serviços naquela empresa, me perguntando bem baixinho: Será que não sei mesmo jogar truco?

Mas, voltando a vaca fria do assunto inicial, lá estava eu, imerso em meus pensamentos, deitado de barriga para cima no meu famoso sofá de 2001, olhando a luminária da sala, as sancas (como diz meu amigo químico, professor e revisor de teses de mestrado e TCC), com o olhar fixo e sem nada ver, refletindo sobre os acontecimentos da semana, programando aquilo que é provável que aconteça na próxima, agendando para ir ver meu netinho de 33 dias lá na casa dele em Santa Rita do Passa Quatro (SP), quando chega minha mulher e me fala: Bem, você tá parecendo o neném. Ele fica deitado no bercinho dele ai olhando para cima, de cá para lá, igual ao que você está fazendo…

É claro que meu netinho ainda não tem o que programar, pois tudo é programado para ele, pois nascido pequeno tirano, de imediato já ocupou o tempo e as mentes de todos da família.

Penso que ele ainda nem vê, e se vê, ainda nem pensa! Será que estou errado? O que acham vocês? Ou vão me dizer que os nenéns ficam olhando e meditando tal qual está naquela foto de capa do Facebook do meu amigo Renato lá de Navegantes? Preciso me lembrar de daqui alguns meses indagar ao meu netinho o que ele tanto olha lá para cima na minha sala….

Walmir da Rocha Melges – Publicado originalmente em 16 de junho de 2012

Copyright © 2018 Todos os direitos reservados para Walmir Melges | Desenvolvido por Consultoria Marketing - Criação de site

DMCA.com Protection Status

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?